Revelações de Vaughan e Chiang sobre Paper Girls

EXCLUSIVO: Revelações de Vaughan e Chiang sobre Paper Girls
Comentário de Jeffrey Renaud, “Comic News”

Quando foi anunciado em janeiro na Image Expo, Paper Girls era “a história de quatro raparigas de 12 anos de idade que entregam jornais e que vivem algo extraordinário”.

Ansiosos para manter o “algo extraordinário” em mistério até ao lançamento do livro em outubro deste ano, os autores Brian K. Vaughan e Cliff Chiang partilharam informações acerca de Paper Girls, sem revelar demasiado, embora mostrassem em primeira mão e em exclusivo, os primeiros esboços das personagens das meninas que entregam jornais, tal como os seus nomes: Erin, KJ, Mac e Tiffany.
(…)
Chiang, explicou que o ambiente dos anos 80 é vital para a história, e que, ao contrário de desenhar super-heróis icónicos, como a Mulher Maravilha e Batman para a DC Comics, ilustrar Paper Girls permitiu-lhe injetar mais personalidade nas personagens e sair da sua zona de conforto.

CBR NEWS: O anúncio indica que Paper Girls é a “história de quatro raparigas 12 anos de idade que entregam jornais e que vivem algo extraordinário…” Pode completar a linha a seguir às reticências?

Cliff Chiang: “Stand by me” encontra-se com “Guerra dos mundos” nesta excitante série nova, do autor de Saga e do artista de Mulher Maravilha.”

Brian K Vaughan: Sim, não estamos a tentar proteger a grande reviravolta estilo-Shyamalan, porque a série não é só sobre isso. Penso que eu e o Cliff gostamos que os comics sejam um dos poucos media visuais que restam, onde o público ainda pode entrar numa nova história com a excitação de não saber o que esperar.

CBR News: Ok, eu sei que querem manter o mistério “um mistério” até ao lançamento do primeiro comic, mas, o “algo extraordinário”, é revelado no primeiro livro de Paper Girls ou teremos que esperar ainda mais tempo?

Chiang: Uma das grandes contribuições de Brian enquanto contador de histórias é a habilidade de nos manter em suspense enquanto aumenta a nossa curiosidade. Temos algumas grandes revelações no primeiro volume, mas o mistério só se aprofunda a partir daí.

Vaughan: Gostaria de acrescentar que o material pesquisado por Cliff, se torna mais estranho em cada comic.

CBR News: Cliff, pode falar-nos acerca do aspeto e sensações de Paper Girls?

Chiang: No passado, eu sempre me sentia intimidado ao desenhar super-heróis devido à sua longa história já publicada. Como se pode desenhar a Mulher Maravilha e não pensar em Jose Luis Garcia Lopez? Ou Batman e não pensar em David Mazzucchelli? Com Paper Girls eu pude libertar-me disso tudo. Brian (cores), Matt [Wilson] (legendas), Jared [Fletcher] e eu estamos a fazer algo novo e a colocar muito de nós nisso. Eu quero sentir-me autêntico e evocar o que sentia quando tinha 12 anos de idade. (…)

CBR News: Detesto falar do final antes mesmo de termos visto o primeiro comic, mas vocês sabem como Paper Girls acaba? E quantos volumes poderemos esperar desta série?

Chiang: Isto é uma experiência! Espero que as pessoas se juntem a nós neste estranho mistério de ficção científica e vamos continuar o máximo que consigamos. Temos muitas histórias para contar e temos muitas ideias sobre onde nos podem levar.

Vaughan: Temos grandes planos para as personagens, e existe uma conclusão, espero que sejamos capaz de a alcançar um dia. Por agora, posso dizer que Paper Girls será muito maior do que “We stand on Guard” mas muito mais pequeno do que “Saga”. Veremos se os leitores nos acompanham durante todo o caminho.

Fonte:
CBR NEWS